quarta-feira, 5 de setembro de 2012

UM CASO DE AMOR...










AMOR, MAR CHAMA AMAR A DOR...





Há, no silêncio que o mar enjeita
Um segredo que constante abriga...

Há um amor, que por mudo amar
Enxuga o olhar, que tão alto grita
Nesse mar, onda de segredos feita
Ardor que a medo, sal se faz chorar

Num misto ar, que cheira a mar
na secreta dor, que amar se agita
Incerteza se faz, espuma desfeita
~O~n~d~a~ se deita e se deixa levar...

Doce embalar, aflitas ondas do mar
Aconchego, que de alívio se enfeita...






Rzorpa


8 comentários:

  1. Fernanda Cardoso !

    E nesse silêncio enjeitado plo mar..
    Existe amor a desabrochar,
    Na onda salgada em espuma desfeita
    Na diáfana luz que do mar espreita
    Leio a tua poesia que me deleita...

    Adorei RZorpa meu amigo e poeta que sempre me fascina quando o leio...
    Beijos...Beijos meu querido e estimado amigo. o seu talento é imenso, e a sua poesia adeja em sabedoria :))***

    ResponderEliminar
  2. Sentindo-me aconchegada num doce embalar poético,
    deixo-me levar em aflitas ondas.
    GOOsto.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Amor,profundo como o mar infinito como o céu...Abraço poeta de além mar

    ResponderEliminar
  4. Lindo! O poema,a ilustração e o comentário poético Fernanda Cardoso.
    Adorei ler e ver. Parabéns.

    ResponderEliminar
  5. A força do mar fascina, mesmo quando escreve dor. As tuas palavras são intensas! Parabéns pelo poema.
    A escolha musical, lindissima.
    bjs
    cvb

    ResponderEliminar
  6. MAR...
    o mais fiel confidente de mágoas e confissoes inconfessáveis... testemunha de tantos amores e desamores...

    Este poema maravilhoso, traçado em um Mar de desassossego fez-me voltar atrás e reler um comentário que recebi num dos meus textos...

    "O MAR…
    O revolto de inverno… Aquele?
    Que te leva as aflições
    Trazendo-te curas,
    Sempre que o procuras
    No tempo que é apenas teu e dele?"

    Sim... é esse o Mar...
    :)


    ResponderEliminar
  7. O verso que o mar trás é o mesmo que o mar leva

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Mar, amar, esse eterno fascínio que me prende
    Mesmo na maior tempestade,
    Sabemos que vai chegar um doce ondular
    E depois do sal das lágrimas
    Sorrisos irão desabrochar

    Abraço

    ResponderEliminar