sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Frêmito





Secreto e marginal
tempero-me sal...tua pele...

Como-te as palavras
e o mel...que a boca verte...

Mordo-te...o hálito aflito

Enquanto frágil...entre lábios
...ávidos e trémulos...
me mastigas o nome
...e a alma...em segredo!


Rz